VENCER

VENCER

 

13/04/2013
VENCER
Marco Bellocchio (2009), com Giovanna Mezzogiorno, Filippo Timi, Corrado Invernizzi,
Fausto Russo Alesi, ITÁLIA, 128 min.
 
Sinopse
O filme narra a história de Ida Dalser, que deu à luz o filho de Mussolini, Benito Albino,
em 1914, antes da eclosão da 1ª. Guerra Mundial. O casal perdeu contato no início do
conflito, mas Ida passou a receber regularmente uma pensão de guerra enviada pelo
então Reino de Itália. Ao localizar Mussolini num hospital, em Treviglio, ela descobriu
que ele casara, em dezembro de 1915, com Rachele Guidi, com a qual tinha uma filha
nascida em 1910. Após sua ascensão política, em 1922, Benito Mussolini suprimiu as
informações sobre o relacionamento com Ida, cuja insistência em ver seu casamento
e seu filho reconhecidos pelo pai foi respondida pelo Duce com a colocação de ambos
sob vigilância policial, seguida da internação em hospícios, onde vieram a morrer.
Para desgosto de Berlusconi, o filme recebeu 15 indicações para o Davi di Donatello e
venceu em 8 categorias, inclusive Melhor Direção.
 
Direção e Argumento Original: Marco Bellocchio (1939- )
Bellocchio nasceu em Bobbio, Emilia-Romagna. Estudou cinema em Roma, no
Centro Experimental de Cinematografia (1959-62), e depois em Londres. De volta a
Itália, dirigiu, com a idade de 26 anos, seu primeiro filme, o polêmico e inconformista
“De Punhos Cerrados” (1965), que é até hoje uma de suas obras mais assistidas.
Realizou cerca de 30 longas, entre os quais se incluem “La China È Vizina” (1967),
“Nel Nome del Padre” (1972), “Sbatti Il Mostro In Prima Pagina” (1972), “A Gaivota”
(1977), “Diabo no Corpo” (1986), “Il Sorriso de Mia Madre” (2002), “Bom Dia, Noite”
(2003), “Vencer” (2009), “Bella Addormentata” (2012).
 
Música Original: Carlo Crivelli (1953- )
Crivelli, natural de Roma, estudou composição na Accademia Nazionale di Santa
Cecilia, onde se formou em 1983. Realizou sua primeira trilha musical para o filme
de Marco Bellocchio, "O Diabo no Corpo" (1986), mantendo a partir de então assídua
parceria com o diretor. Em 2002, fundou com Jonathan Williams a Orquestra Cidade
Aberta, especializada na gravação de trilhas para cinema. “Una Ballata Bianca”
(Stefano Odoarti, 2007) e “È Stato Il Figlio” (Danielle Cipri, 2012) são outros dos filmes
para os quais compôs.
facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!