STF derruba medidas de Cunha e organiza o processo de impeachment de Dilma

 

O Supremo Tribunal Federal decidiu, em sessão desta quinta-feira (17), desautorizar as medidas tomadas por Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para conduzir o processo de impeachment solicitado contra a presidente Dilma Rousseff. Para o STF será necessário que a comissão especial seja eleita em votação aberta e o Senado poderá rejeitar a abertura do processo.

A maioria dos ministros votou contra a opinião do relator que havia defendido todo o rito do processo conduzido até aqui pela Câmara dos Deputados. Agora será necessária uma nova eleição para escolher, por votação aberta, a comissão especial que vai decidir sobre a admissibilidade ou não da denúncia contra a presidente. O Senado, então, poderá proceder à analise se concorda ou não com a abertura do processo antes de afastar a presidente do cargo.       

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!