Snowden revela que fez pedido de asilo, mas o governo finge não ver

Snowden revela que fez pedido de asilo, mas o governo finge não ver

“De fato já pedi asilo ao governo brasileiro”, disse Snowden em

entrevista. Obediente a Obama, governo Dilma continua negando 

ex-agente da inteligência norte-americano Edward Snowden, reafirmou na noite do último domingo, em entrevista ao programa "Fantástico", da Rede Globo, que pediu asilo político ao governo brasileiro. O pedido, segundo ele, foi mandado quando estava retido no aeroporto de Moscou. Tanto a presidenta Dilma Rousseff quanto o representante do Itamaraty, ministro Luiz Alberto Figueiredo, negaram que o pedido tivesse sido feito. Edward vem sendo perseguido pelo governo norte-americano porque denunciou a espionagem desenfreada de Barack Obama. Segundo Snowden, a Casa Branca bisbilhotou a vida de milhões de cidadãos norte-americanos, de empresas - algumas de energia, como a Petrobrás - e de diversos governantes mundo afora, entre eles a própria Dilma Rousseff.

"Eu adoraria morar no Brasil. De fato, eu já pedi asilo ao governo brasileiro. (...) Quando eu estava no aeroporto, mandei um pedido a vários países. O Brasil foi um deles. Foi um pedido formal", disse Snowden. Ao ser informado pela jornalista Sônia Bridi, durante a entrevista, que o Itamaraty havia dito não ter recebido seu pedido, ele mostrou-se surpreso e afirmou só estar sabendo disso naquele momento.

A má vontade do governo brasileiro sobre o pedido é tamanha que mesmo depois da declaração do ex-agente à Rede Globo, revelando claramente que fez a solicitação, o ministro Luiz Alberto Figueiredo insiste em negar, como fez nesta segunda-feira (2), que o governo brasileiro tenha recebido oficialmente o pedido. Provavelmente ele quer um documento com carimbo, firma reconhecida, ou coisa que o valha, para analisar o pedido. Ou melhor, para negar a solicitação da proteção feita por Snowden.

Dilma, já no final do ano passado, afirmava que não tinha solicitação nenhuma de asilo e disse que não "interpreta cartas". "A nós não foi encaminhado nada, e eu me dou completamente o direito de não me manifestar sobre o que não foi encaminhado. Vou me manifestar como? Não me encaminharam nada, não me pediram nada e, mais do que isso, eu não interpreto cartas de ninguém. Não é minha missão", declarou. "Eu não acho que o governo brasileiro tem que se manifestar sobre algo de um indivíduo que não deixa claro, não dirigiu nada para nós", afirmou.

A confirmação do ex-agente americano sobre seu pedido ao Brasil e a insistência do governo Dilma em negar tudo, deixa claro que suas revelações sobre a criminosa espionagem americana no Brasil não agradaram à presidente Dilma. Aliás, não é segredo para ninguém que ela apostava muitas fichas na visita que faria a Obama em outubro do ano passado e também nos negócios bilionários que projetava com a Boeing. O encontro, no entanto, teve que ser cancelado depois que Snowden revelou toda a espionagem. Até mesmo o telefone da presidente Dilma tinha sido grampeado pela Agência Nacional de Segurança (NSA), a mando de Obama. Isso sem falar da Petrobrás que foi amplamente vasculhada pelos espiões de Washington.

O ex-agente da NSA disse também que foi obrigado a se asilar na Rússia porque o governo americano cancelou seu passaporte e o deixou sem poder sair de Moscou. Ele acrescentou que estava se preparando para ir para um país da América do Sul quando foi impedido de viajar. Edward destacou ainda que não terá um julgamento justo se voltar aos EUA. Apesar de argumentar que só entregou para a imprensa as denúncias de ações criminosas e mentirosas do governo americano, Snowden afirma que eles não permitirão que seja feita uma defesa justa de suas opiniões diante de um tribunal militar. O secretário de Estado, John Kerry, que finge desconhecer as ilegalidades apontadas por ele, acusa, por exemplo, o ex-agente de ser um traidor. Não há dúvida de que o governo brasileiro deveria sim dar asilo a este jovem herói antifascista americano. Se não pela justeza de suas denúncias, pelo menos pelos serviços que ele prestou ao Brasil.

SÉRGIO CRUZ

Fonte Hora do Povo 

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!