Sessão Especial de Justiça

Sessão Especial de Justiça

 

Sinopse

 

SESSÃO ESPECIAL DE JUSTIÇA
Costa-Gavras (1975), com Louis Seigner, Roland Bertin, Michael Londsdale, Ives Garrani, FRANÇA, 118 min.

Sinopse
Ocupada em junho de 1940, a França foi dividida em duas zonas. O Exército nazista passaria a controlar diretamente a parte norte e ocidental francesa, incluindo toda a costa atlântica. Os dois quintos restantes do país seriam administrados por um governo francês fantoche, com capital em Vichy, liderado por Pétain e Pierre Laval.
Em agosto de 1941, um oficial alemão é abatido a tiros de revólver por jovens comunistas da Resistência. O governo de Pétain decide se antecipar à retaliação alemã, antes mesmo que ela fosse anunciada, executando legalmente “seis criminosos políticos”. O problema é que até então não havia uma lei que permitisse condenar à morte, e os autores do atentado não tinham sido presos nem identificados.
É o tema de “Sessão Especial de Justiça”, cuja história se baseia em fatos reais narrados no livro “L’Affaire de La Section Spéciale” (1973), de Hervé Villeré.

Direção: Costa-Gavras (1933- )
Konstantinos Gavras, nascido em Lutra Iréas, Grécia, iniciou sua carreira através dos estudos no Instituto de Altos Estudos Cinematográficos (IDHEC) e ficou conhecido no
cenário internacional com o filme “Z” (1968), ganhador do Oscar e do Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro.
Atuou como assistente de diretores como René Clair, Yves Allegret, René Clement, Marcel Ophuls, Jacques Demy e Henri Verneuil.
Foi nomeado presidente da Cinemateca Francesa em 1981 e em 2007. No ano de 2008, foi presidente do Júri no 58° Festival Internacional de Cinema de Berlim.
Entre seus filmes estão “Estado de Sítio” (1972), “Seção Especial de Justiça” (1975), “Missing” (1982), “Muito Mais que um Crime” (1989), “Amen” (2002), “O Corte” (2005), “Éden a Oeste” (2009), “O Capital” (2012).

Música Original: Éric Demarsan (1938- )
Nascido em Paris, Éric Demarsan é hoje um dos principais compositores e arranjadores de trilhas sonoras na França. Desde os 18 anos tocara piano regularmente em casas noturnas de Montmartre, junto com Michel Magne, seu orientador, que lhe ensinou o ofício de orquestração e composição para cinema. Trabalhou com Jean-Pierre Melville nos filmes “O Exército das Sombras” (1969) e “O Círculo Vermelho” (1970), com Costa-Gavras em “Seção Especial de Justiça” (1975) e com Patrice Leconte em “Os Especialistas” (1985).
Entre suas composições para a televisão francesa se inclui a trilha de "Clarissa" (1998), telefilme de Jacques Deray, comerciais, documentários e séries.

facebook