Petroleiros fazem greve nacional no dia 11 e pedem lei dos meios

Petroleiros fazem greve nacional no dia 11 e pedem lei dos meios

 

 

Conselho Deliberativo da FUP indica que petroleiros parem no dia 11 e se somem aos atos conjuntos das centrais sindicais e movimentos sociais

 

Os petroleiros irão parar suas atividades na quinta-feira, 11, Dia Nacional de Luta convocado por todas as centrais sindicais e movimentos sociais em defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores.

O indicativo do Conselho Deliberativo da FUP é de que os sindicatos paralisem a categoria em todas as bases e disponibilizem ônibus para que os petroleiros participem ativamente das manifestações que tomarão as ruas do país no dia 11.

A orientação é de que os sindicatos dêem ênfase nessas mobilizações às duas bandeiras de luta que têm sido protagonizadas pela FUP nos debates com as centrais: a suspensão dos leilões de petróleo e a derrota do Projeto de Lei 4330, que, sob o pretexto de regulamentar a terceirização, ataca direitos e precariza ainda mais as relações de trabalho no Brasil.

Além disso, na quarta-feira, 10, os sindicatos deverão enviar representações à Brasília para fortalecer a luta das centrais contra o PL 4330.

O Conselho Deliberativo da FUP é composto por um representante de cada sindicato filiado, além da direção executiva da Federação.

A reunião foi realizada sexta-feira, 05, em Campinas, onde os dirigentes sindicais participam sábado, 06, do ato político que marcará os 30 anos da histórica greve de julho de 1983, quando os petroleiros da Replan e da Rlam (Bahia) enfrentaram a ditadura e foram violentamente reprimidos.

Bandeiras do Dia Nacional de Luta:

Contra o PL 4330, da “terceirização”, que retira direitos dos trabalhadores e precariza ainda mais as relações de trabalho no Brasil

Suspensão dos Leilões de Petróleo

Reforma política com plebiscito popular

Para que as reduções de tarifa do transporte não sejam acompanhadas de qualquer corte dos gastos sociais

10% do orçamento da União para a saúde pública

10% do PIB para a educação pública

Fim do fator previdenciário

Redução da Jornada de Trabalho para 40 horas sem redução de salários

Reforma Agrária

Democratização dos meios de comunicação

PS do Viomundo: Circulam nas redes sociais mensagens da direita sugerindo provocações aos sindicalistas e integrantes dos movimentos sociais que vão se manifestar no dia 11. Só gente irresponsável para acreditar que vai banir o vermelho ou tomar bandeiras da CUT e do MST nas ruas…

Fonte Viomundo 

 

facebook