Obama manda secretária dizer que não espionou a Petrobrás

 

Às cobranças por explicações e pedidos de desculpas pela espionagem contra a presidente Dilma Rousseff e a Petrobrás, Barack Obama mandou uma funcionária, que atende por secretária-assistente de Estado, Roberta Jacobson, responder. E isso, quase um mês depois das denúncias feitas pelo ex-analista Edward Snowden, através do jornalista Gleen Greenwald de que o país foi espionado pela Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês).

Em entrevista coletiva, a secretária-assistente disse que Obama “lamenta” as conseqüências das revelações feitas por Snowden. “Nós não fazemos espionagem industrial. Não coletamos inteligência para empresas privadas nos EUA”, disse na sexta-feira (27) Roberta Jacobson.

Ela deixou implícito que os EUA vão continuar espionando. Disse que o governo vai apenas fazer modificações que interessem aos EUA, que não permitam mais as denúncias da espionagem. “Nossa legislação quer emendar os principais causadores de dano e provar que nossas liberdades e nossa segurança não são mutuamente exclusivas”, declarou.

Na ONU, Obama já havia se justificado, afirmando que o mundo ‘é mais seguro’ por causa da espionagem dos EUA.

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!