Moraes da FUP: com leilão, o Brasil fica mais pobre

 

“O país antes do leilão era 100% dono do maior campo de petróleo já descoberto no mundo. Agora o povo brasileiro está 60% mais pobre, pois ficaremos na, melhor das hipóteses, com 40% do mais estratégico campo de petróleo da atualidade”, avaliou o coordenador da Federação Única dos Petroleiros (FUP), João Antônio de Moraes, que participou das manifestações contra o leilão de Libra em Brasília e no Rio de Janeiro.

Segundo Moraes, apesar da força da greve nacional dos petroleiros e das diversas manifestações que os petroleiros realizaram pelo país com os movimentos sociais e centrais sindicais, o governo entregou às multinacionais Shell e Total 40% do campo de Libra e 20% às chinesas CNPC e CNOOC.

A Petrobrás, que descobriu Libra, terá 40% do campo. O consórcio ofertou à União o excedente de petróleo mínimo previsto na licitação, ou seja, 41,65%. No entanto, em função da manobra que a ANP realizou no edital, a Estado brasileiro poderá ficar com apenas 14,58% do óleo gerado em Libra. A FUP e a CUT denunciaram a manobra, que gerou uma Ação Civil Pública para barrar o leilão.

“A entrega de 60% do campo de Libra para as multinacionais é um dos maiores crimes de lesa-pátria que já tivemos no país. Um dia triste para o povo brasileiro”, afirmou Moraes.

 

Fonte Hora do Povo

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!