Marta recomenda “crescimento para nosso país” em carta de demissão enviada a Dilma

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, encaminhou ao Palácio do Planalto, na manhã da terça-feira (11), carta com seu pedido de demissão, na qual faz críticas indiretas à política econômica colocada em prática no primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff. O texto recomenda que Dilma escolha uma equipe econômica que "resgate a confiança e credibilidade" do governo e que esteja comprometida com o "crescimento para o nosso país".

"Todos nós, brasileiros, desejamos, neste momento, que a senhora seja iluminada ao escolher sua nova equipe de trabalho, a começar por uma equipe econômica independente, experiente e comprovada, que resgate a confiança e credibilidade ao seu governo e que, acima de tudo, esteja comprometida com uma nova agenda de estabilidade e crescimento para o nosso país. Isto é o que hoje o Brasil, ansiosamente, aguarda e espera", diz a carta.

Marta agradeceu "a honra" de ter sido convidada para ocupar a pasta da Cultura. Ela ressaltou no texto que encerra sua gestão à frente da pasta com a sensação de "missão cumprida", lembrando que, em meio a "inúmeras demandas e carências orçamentárias", buscou promover a inclusão da população na produção de cultura e ampliação do acesso aos bens culturais.

A ministra destacou que durante sua gestão foram aprovadas medidas como a criação do Sistema Nacional de Cultura, o Vale-Cultura, a Lei da Cultura Viva, o Marco Civil da Internet e a Lei da Meia Entrada, entre outras. Com a decisão de deixar o ministério, ela retomará sua cadeira no Senado. Eleita por São Paulo, Marta tem mandato até 2018.

www.horadopovo.com.br

 

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!