Maduro suspendeu viagem à ONU e denuncia provocações dos EUA

Maduro suspendeu viagem à ONU e denuncia provocações dos EUA

Maduro anunciou nesta quarta-feira (26) ter suspendido sua participação na Assembleia Geral das Nações Unidas porque foi informado que estavam sendo feitas "provocações" para atentar contra sua "integridade física" com o suposto conhecimento do governo dos EUA.

Por sua vez, o chanceler da Venezuela, Elías Jaua, comentou que "há um conjunto de elementos" que foram complicando a presença de Maduro na sede da ONU como "a não autorização de sobrevoo" do avião no qual viajava o presidente para a China sobre Porto Rico, acusação que os EUA negaram.

"Depois, um conjunto de tentativas de submeter funcionários do governo a interrogatórios para outorgar vistos", disse Jaua.

Segundo o chanceler, esse foi o caso do ministro para o Escritório da Presidência, Wilmer Barrientos, e do chefe da guarda de honra presidencial, Jesús Bernal, entre outros.

"Interrogatórios, questionários absolutamente infamantes, indignos, que nós nos negamos a responder, e posteriormente os vistos foram outorgados, mas só o fato de pré-condicionar os vistos a uma comitiva oficial que vem à Assembleia Geral das Nações Unidas", reclamou Jaua.

Fonte Vermelho

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!