Lançador da Nasa explode e EUA fica mais dependente dos russos

Foguete Antares “sofreu uma anomalia” e a cápsula Cygnus foi destruída, anunciou a Orbital. Antes da explosão, controle afirmou que “tempo estava 100% favorável” e “sem preocupações técnicas”

Um foguete espacial Antares não-tripulado da empresa privada Orbital, contratado pela NASA para levar mais de 2 toneladas de suprimentos para seus astronautas na Estação Orbital Internacional (ISS, na sigla em inglês), explodiu na noite de terça-feira (28), seis segundos após o lançamento em uma ilha do estado de Virgínia, provocando uma bola de fogo, extensos rolos de fumaça e com a detonação sacudindo prédios a quilômetros. A ISS foi socorrida ainda no dia seguinte, quarta-feira (29), pela Rússia, que lançou com êxito um foguete Progress levando uma cápsula Soyuz desde o cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão, e que alcançou no mesmo dia a estação orbital, como programado, levando 1,8 tonelada de suprimentos.

DESASTRE

“Nós perdemos o veículo Orb-3”, anunciou o Controle da Missão da Nasa, em Houston, logo após o desastre. No local de lançamento na Ilha Wallops, ninguém ficou ferido. Segundo uma testemunha entrevistada pela CNN, Chris Tolton, que presenciou de longe a explosão, o foguete se inclinou para a esquerda no momento da decolagem. A Orbital declarou, via twitter, que o veículo, de 14 metros de altura, “sofreu uma anomalia” e a cápsula Cygnus foi destruída. O porta-voz da Nasa, Jay Bolden, anunciou investigação “para tentar avaliar o que deu errado”.

A estação orbital, encabeçada pela Rússia e EUA, e com participação de 15 países, está em órbita a 420 km da Terra. Com a chegada da Soyuz russa, não haverá prejuízos para os seis astronautas a bordo – três russos, dois norte-americanos e um europeu. Por sua vez, a agência espacial russa Roscosmos se prontificou a transportar até a ISS suprimentos dos EUA, caso a Nasa considere necessário. Conforme o chefe dos vôos espaciais tripulados russos, Aleksey Krasnov, há “um acordo de cavalheiros” para casos de emergência.

Desde que em 2011 a Nasa encerrou o uso dos ônibus espaciais Shuttle, tem dependido dos lançamentos feitos por duas empresas privadas, a Orbital e a SpaceX, para suprir seus astronautas na ISS. Antes da explosão, a Orbital já completara duas das oito missões previstas em um contrato de US$ 1,9 bilhão, além de um lançamento teste. A SpaceX já realizou três dos 12 lançamentos contratados por US$ 1,6 bilhão, e o próximo está previsto para dezembro.

Na bolsa, as ações da Orbital despencaram mais de 15%, levando o vice-presidente da empresa, Frank Culbertson, a fazer uma reunião de emergência com os investidores. Culbertson declarou ser “muito cedo para saber os detalhes do que aconteceu”. “Vamos conduzir uma investigação completa imediatamente para determinar a causa dessa falha e que medidas podem ser tomadas para evitar a repetição do incidente”, acrescentou. “Assim que entendermos o que aconteceu, vamos começar o trabalho necessário para voltar a atender os programas espaciais da Nasa”.

Fontes consideraram que o desastre reforça a dependência dos EUA de lançadores e motores de foguetes russos, apesar da política agressiva do governo Obama contra a Rússia. Ainda não se sabe quais as consequências da explosão sobre os planos da Nasa de usar táxis espaciais, encomendados à Boeing e à SpaceX, ao custo total de US$ 6,8 bilhões, para transportar astronautas norte-americanos até a ISS a partir de 2017, o que atualmente só é feito através de lançadores e cápsulas russas.

Pouco antes da decolagem, a Nasa havia informado que o tempo “estava 100% favorável” e que não havia “preocupações técnicas com o foguete ou cápsula espacial”. Segundo o dirigente da Nasa, William Gerstenmaier, não há problema nos foguetes dos EUA explodirem, já que ele asseverou que “não havia nenhuma carga que fosse absolutamente vital para nós que tenha sido perdida”. A Nasa pediu ao público que colabore no caso de encontrar nas vizinhanças do centro de lançamento algum caco do foguete, pedindo que não vire souvenir.

 

ANTONIO PIMENTA

Fonte www.horadopovo.com.br

 

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!