Europa: Queda da inflação se associa com agravamento da crise

A alta dos preços ao consumidor nos países que compõem a zona do euro desacelerou 0,7% neste primeiro mês de 2013, de acordo com a Eurostat, a agência de estatísticas local. A queda dos custos de energia complicou as ações do Banco Central Europeu (BCE) de sustentar a já frágil economia do bloco.

Em dezembro, a inflação sofreu queda de 0,8%. O índice deste início de 2014 repetiu o mesmo nível de outubro de 2013 - a leitura mais baixa em quase quatro anos.

A desaceleração em janeiro foi provocada por uma queda de 1,2% no volátil preço da energia, que ficou estável no mês anterior. O custo de alimentos, álcool e tabaco avançou 1,7% na comparação anual.
 
 
O presidente do BCE, Mario Draghi, disse em janeiro que a deflação não ameaça a zona do euro. No entanto, algumas nações já sofrem com ela. O FMI alertou que a deflação é um risco potencial.
 
A Eurostat informou também que a taxa de desemprego permaneceu perto da máxima recorde, em 12%, pelo terceiro mês seguido. A expectativa é que ela diminua apenas muito pouco nos próximos trimestres.
facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!