Eduardo pediu para avisarem a Dilma que ela está de aviso prévio

O governador de Pernambuco e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, aproveitou os festejos do Carnaval para realizar mais disparos contra a presidente Dilma Rousseff (PT), que tentará a reeleição em outubro. Durante visita à cidade de Bezerros, no Agreste, o gestor se mostrou confiante quanto à sua eleição e pediu para “avisarem a Dilma que ela está de aviso prévio”, remetendo aos comunicados feitos aos trabalhadores com antecedência antes de serem desligados dos seus postos de trabalho. Já na cidade de Nazaré da Mata, na Zona da Mata, o socialista afirmou que “Brasília está cheia de gente que pensa mais em si do que na nação”.

 

"O pacto que está aí é um pacto velho, carcomido e mofado. Ele não representa mais a ideia de nação mais ética e de justiça", afirmou o governador, durante conversa com a Imprensa no município da Zona da Mata. Durante a agenda carnavalesca, Campos esteve acompanhado pelo secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB), escolhido como candidato para disputar a sucessão estadual pelo PSB nas próximas eleições. Campos também aproveitou o feriado para apresentar Câmara aos eleitores do interior do Estado, onde o candidato é desconhecido pela população.

 

Durante o feriado, o gestor também declarou que "o Brasil deseja a renovação da política, deseja aposentar um bocado de raposa que hoje está assaltando o sonho do povo brasileiro, está barrando as mudanças que todos nós ajudamos a ver na cena brasileira". O tom das críticas de Campos à administração petista tem aumentado na medida em que as eleições de outubro se aproximam.

 

Eu a Aécio não estamos no mesmo palanque nacional desde a campanha das Diretas, em 1984

 

O presidenciável Eduardo Campos (PSB) dá sinais de que pode não subir ao palanque da oposição à presidente Dilma Rousseff caso o tucano Aécio Neves vá para o segundo turno.

 

Os dois presidenciáveis se aproximaram nos últimos meses para tentar impedir que a presidente leve a disputa já no primeiro turno.

 

Nas duas últimas vezes em que visitou o Recife, Aécio foi enfático ao declarar fidelidade ao socialista: "Espero que, futuramente, eu possa construir um projeto nacional ao lado do governador Eduardo Campos".

 

No entanto, Campos não retribuiu os afagos: "Eu e o senador Aécio não estamos no mesmo palanque nacional desde a campanha das Diretas, em 1984".

Fonte 247

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!