Dilma: só a ONU tem mandato para decidir sobre a Síria

Dilma: só a ONU tem mandato para decidir sobre a Síria

É verdade. Olha, nós tivemos... O Brasil teve uma posição que é a seguinte: nós repudiamos, repudiamos e consideramos que qualquer uso de arma química constitui crime hediondo. Essa é a primeira afirmação do Brasil. A segunda afirmação: só a ONU tem mandato para definir intervenção militar. Terceiro: damos apoio e suporte para as investigações patrocinadas pelo secretário-geral da ONU, senhor Ban Ki-moon. Defendemos a realização, lá, da reunião de Bruxelas. Bruxelas? Genebra, desculpe, quase falei Basiléia, é a reunião de Genebra. E defendemos que essa seja uma posição, essa reunião, essa conferência de Genebra, ela seja uma posição tendo em vista a importância que é buscar uma solução mediada e política para o conflito. Porque a solução militar e qualquer tipo de intervenção sem mandato da ONU, ela levará só ao acirramento, a perda de vidas de mulheres, crianças e adultos na região.

Então, que a gente defende o cessar fogo, a não-ingerência dos países, no sentido de fornecer armas, e também defendemos essa forma de diálogo como um mecanismo de construção da paz na região. Agora, repudiando completamente o uso de armas químicas, e achamos que – mais uma vez reitero isso – só o Conselho de Segurança da ONU tem condições de definir, ou a Assembleia, ou a Assembleia, tem condições de definir o mandato para a intervenção militar.

 

Fonte Blog do Planalto

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!