Consultor pagou propina a ex-diretor da CPTM, diz promotor

O promotor Marcelo Milani, que investiga o cartel que atua no Metrô e na CPTM, disse que o consultor Arthur Teixeira pagou propina a um funcionário público. João Roberto Zaniboni era diretor de manutenção e operação da CPTM em 2000 quando recebeu US$ 250 mil de Teixeira em uma conta na Suíça. Zaniboni era um dos titulares da conta Milmar, aberta do Credit Suisse.

Teixeira disse que o pagamento era a remuneração de uma consultoria que Zaniboni prestara a ele, mas não tinha nem o resultado da consultoria nem o contrato.

"Ele [Teixeira] mudou o nome de propina para consultoria informal. Eu não tenho dúvida de que era dinheiro de propina", disse Milani.

 

 

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!