Cartório confirma investimento de empresa de Barbosa em Miami

Cartório confirma investimento de empresa de Barbosa em Miami

 

A Folha divulga neste domingo matéria sobre a compra de um apartamento e  num condomínio em Miami por Joaquim Barbosa. A matéria vazou antes na internet, e se espalhou como um rastilho de pólvora. O Tijolaço fez  pesquisas por conta própria e achou alguma coisa na internet sobre a empresa criada por Joaquim Barbosa nos EUA para adquirir imóveis, a Assas JB Corp.

Encontramos, por exemplo, no site de um cartório de Miami, alguns documentos de transferência de propriedade (pagina 1página 2) nos quais aparece a empresa de JB.

ScreenHunter_2128 Jul. 21 10.41

A matéria fala que o valor do imóvel comprado por Barbosa está entre R$ 546 mil e R$ 1 milhão. Checamos na internet e os preços procedem para um apartamento de 73 metros quadrados, de quarto e sala.

A notícia certamente tem um simbolismo negativo para o ministro do STF. Quer dizer que o Batman anda gastando o salário que ganha no Brasil, pagos pelo contribuinte, em imóveis nos Estados Unidos? Esse é o herói dos udenistas?

Visto que Barbosa foi alçado pela mídia à um dos mais competitivos presidenciáveis para 2014, é imperativo que os brasileiros conheçam ao máximo suas atividades e seu patrimônio. Ele é um juiz brasileiro que compra apartamentos em Miami.

É preciso também checar três coisas:

1) se a lei da magistratura e do servidor público permite que um juiz brasileiro abra uma empresa num país estrangeiro; não me parece muito correto. (PS: parece que não. O ato pode ter significado violação do Estatuto do Servidor, conformeaponta o site Brasil 247).

2) se Joaquim não cometeu alguma infração contra a lei norte-americana; a lei americana dá isenção fiscal a empresas que queiram adquirir imóveis esperando que elas vendam produtos e serviços; não é o caso de Joaquim.

3) se não há outra atividade registrada pela empresa de Joaquim.

 

Leia abaixo a matéria da Folha:

ScreenHunter_2125 Jul. 21 04.27

(A Folha não mencionou nadinha na capa)

Barbosa cria empresa para comprar imóvel em Miami
Presidente do STF seguiu orientação de advogado para reduzir custo fiscal

Ministro afirma que usou economias para adquirir imóvel em condomínio de alto padrão no ano passado

MATHEUS LEITÃO
RUBENS VALENTE
DE BRASÍLIA
O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, comprou um apartamento em Miami (EUA), no ano passado, usando uma empresa que abriu para obter benefícios fiscais no futuro.

O valor do imóvel é estimado no mercado entre R$ 546 mil e R$ 1 milhão. O ministro, que pagou o apartamento à vista em maio de 2012, não quis informar seu valor real.

Ao criar uma empresa para realizar a transação, Barbosa diminuiu o custo dos impostos que eventualmente seus herdeiros terão que recolher nos EUA para efetuar a transferência do imóvel depois da morte do ministro.

De acordo com a legislação em vigor, o Estado da Flórida poderia ficar com até 48% do valor do imóvel na hora da transferência para os herdeiros se ele fosse registrado em nome do presidente do STF.

Como o apartamento foi adquirido por uma pessoa jurídica, não haveria cobrança de imposto. As ações da empresa poderiam ser transferidas aos herdeiros sem tocar na propriedade do imóvel.

Dois corretores de imóveis em Miami e dois advogados brasileiros disseram à Folha que o procedimento é perfeitamente legal e costuma ser adotado por outros brasileiros que investem em Miami.

Se Barbosa ou seus herdeiros quiserem vender o imóvel, porém, o custo será maior do que se ele tivesse registrado o apartamento em seu nome. Empresas pagam 35% sobre os eventuais lucros. Pessoas físicas recolhem 15%.

Outra vantagem da escolha de Barbosa é a discrição. Nos registros públicos da Flórida, quem aparece como proprietário do apartamento é sua empresa, que foi batizada como Assas JB Corp., e não ele.

A empresa foi criada em maio de 2012, poucos dias antes da compra do apartamento, e o endereço de Barbosa em Brasília aparece como sua sede nos documentos públicos examinados pela Folha.

O apartamento de Barbosa tem 73 metros quadrados, um quarto, sala, cozinha e banheiro. Ele fica no 22º andar de um edifício que faz parte de um condomínio de alto padrão, composto por três torres às margens do rio Miami, na região central da cidade.

‘MEIOS DE SOBRA’

Por meio de sua assessoria de imprensa, Barbosa afirmou que a aquisição do apartamento foi feita “em conformidade com a lei norte-americana” e disse que a constituição da empresa foi recomendada por um advogado contratado para a transação.

O ministro afirmou que incluiu a empresa e o imóvel em sua declaração de Imposto de Renda à Receita Federal no Brasil. Segundo ele, o apartamento foi adquirido com economias acumuladas em 25 anos e também declaradas.

Barbosa disse que, como ministro do STF, professor universitário e procurador da República, sempre recebeu salários acima da média do país e sempre teve o hábito de poupar parte de seus ganhos. “Tenho, portanto, meios de sobra para adquirir imóvel desse porte”, afirmou.

Fonte Tijolaçao

facebook