Caça dos nazistas é abatido em zona rebelde no leste da Ucrânia

 

As autoridades regionais afirmaram que um morteiro atingiu um hospital, matando uma pessoa e ferindo outras duas. O prefeito relatou tiros perto das instalações dos serviços de segurança ucranianos, transformadas pelos separatistas em uma de suas principais bases. De acordo com a mesma fonte, três civis foram mortos durante a noite.Em Donetsk, maior cidade em poder dos rebeldes, intensos bombardeios atingiram pela primeira vez o centro da cidade. As autoridades contabilizaram pelo menos quatro civis mortos e pediram que as pessoas se mantenham protegidas.

Em meio a este contexto, o "primeiro-ministro" dos separatistas de Donetsk, o russo Alexandre Borodai, anunciou sua renúncia.

Borodai foi substituído por um cidadão nativo do leste da Ucrânia, em um movimento que visa enfraquecer as acusações ocidentais de que a rebelião está sendo coordenada por Moscou, de acordo com a Reuters.

Imagem mostra mísseis disparados por um lançador ucraniano em direção a área controlada por separatistas pró-Rússia na região de Donetsk nesta quinta (7) (Foto: AFP PHOTO / ANATOLII STEPANOV)Imagem mostra mísseis disparados por um lançador ucraniano em direção a área controlada por separatistas pró-Rússia na região de Donetsk nesta quinta (7) (Foto: AFP PHOTO / ANATOLII STEPANOV)

Durante coletiva de imprensa, o novo chefe dos rebeldes separatistas, Alexander Zakharchenko, estava sentado à esquerda de Borodai em um salão no local que era o prédio do governo regional de Donetsk, até virar a sede dos rebeldes.

"Ele é um verdadeiro comandante, uma pessoa inteligente, um grande administrador", disse Borodai sobre Zakharchenko, que usava uma jaqueta camuflada verde.

Zakharchenko comanda uma unidade rebelde fortemente armada chamada Oplot, que participou de algumas das batalhas mais ferozes e teve início em um clube de artes marciais.

Ele foi um dos primeiros separatistas a ocupar o prédio da administração regional em Donetsk quando multidões pró-Rússia tomaram o local em março, após a destituição do presidente pró-Moscou em Kiev.

Aleksander Borodai disse que agora vai atuar como vice do novo líder.

Sanções
A tragédia do avião da Malaysia Airlines obrigou os europeus, até então hesitantes e divididos, a adotar sanções econômicas contra a Rússia, acusada de armar a rebelião separatista.

Em resposta, a Rússia proibiu nesta quinta-feira a importação, durante um ano, de alimentos procedentes dos países que puniram a Rússia.

A proibição afeta principalmente as carnes bovina, suína e de frango, o pescado, os laticínios, as verduras e frutas procedentes de Estados Unidos, União Europeia, Austrália, Canadá e Noruega.

Moscou também ameaçou fechar o espaço aéreo do país aos aviões que viajam entre a Europa e a Ásia pela Sibéria, a rota mais curta

Fonte G1

 

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!