Bezerra: nada vai abalar amizade de Eduardo e Lula

Apesar das críticas desferidas pelo governador de Pernambuco e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, à política econômica da presidente Dilma Rousseff (PT), a relação entre o socialista e o ex-chefe do executivo Luiz Inácio Lula da Silva não estaria abalada. A afirmação é do ex-ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), para quem “Nada vai abalar a relação entre Lula e Eduardo”. FBC também assegurou que uma das prioridades do partido nas eleições do próximo ano é garantir o legado deixado pelo governador ao longo dos seus dois mandatos.

Em entrevista à Rádio Folha FM, nesta quarta-feira (30), FBC afirmou que os rumores de que Lula e Campos teriam se desentendido eram fruto do desejo de alguns de criar boataria mal-intencionada. “Tenho certeza que, se Eduardo vencer as eleições do ano que vem, Lula vai ajudá-lo. Seria um conselheiro do governador”, garantiu. O ex-ministro, que também é um dos coordenadores da campanha de Campos, afirmou que a relação entre o petista e o socialista – construída desde 1989, quando Lula se candidatou pela primeira vez à presidência – não estaria abalada.

Nesta terça-feira, Lula teria dito, durante um encontro com aliados em Brasília, que a ex-senadora Marina Silva, recém-filiada ao PSB, nada mas era do que uma sombra de Eduardo e que ela traria uma série de problemas ao socialista. O líder do PSB no Senado, Rodrigo Rollemberg (DF), reagiu dizendo que Marina era “sombra e água fresca” para a legenda socialista e que “os outros” é que estariam preocupados com a aliança entre o PSB e a Rede.

Sobre às eleições estaduais, FBC considerou que Pernambuco oferece muitos candidatos válidos ao governo, e afirmou que Campos deverá analisar a situação antes de apontar um nome para a cabeça de chapa. Em ocasiões anteriores, o ex-ministro já havia declarado que dentre os pré-candidatos dentro da sigla, era o mais apto para concorrer às eleições estaduais. Independente do nome que será apontado pelo atual governador, Bezerra Coelho atestou que Pernambuco seria uma prioridade para o partido, por ser o reduto eleitoral de Campos e servir como vitrine nacional da administração socialista. “A eleição presidencial é a prioridade máxima do nosso partido, mas é aqui em Pernambuco que mostraremos o legado deixado por Eduardo”, disse.

Bezerra Coelho é o nome mais cotado para ser o possível indicado pelo governador para sucedê-lo no Palácio do Campo das Princesas. Entretanto, o ex-ministro, que possui cerca de 12% das intenções de voto segundo a última pesquisa IPMN/JC, disputa a vaga com o correligionário Maurício Rands, além dos secretários estaduais Tadeu Alencar e Paulo Câmara e o vice-governador do Estado, João Lyra. Boatos também apontavam a possibilidade de o prefeito Geraldo Júlio disputar o cargo. O socialista, porém, negou esta possibilidade.

 

Fonte 247

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!