Alberto Youssef acusou o deputado Celso Pansera (PMDB-RJ) de intimidação em depoimento que ocorre na CPI da Petrobras.

 

Ao responder pergunta do deputado JHC (SD-AL), o doleiro admitiu que estava sendo intimidado por meio de um integrante da comissão. "Ele está aqui?", quis saber o deputado. "Está aqui e não está aqui para investigar, mas para fazer intimidações, o que é triste porque eu sou um colaborador e estou aqui para dizer a verdade", disse Youssef.

 

Youssef não apontou o suposto autor de ações de intimidação, mas foi interrompido por Pansera, que quis saber quem era. "É o senhor", disse o doleiro.

 

Pansera é autor de requerimentos de quebra de sigilo bancário, fiscal e telefônico da ex-mulher e de duas filhas de Youssef. "O senhor sabe que minhas filhas e minha ex-mulher não têm envolvimento em ilegalidades, nunca tiveram contas fantasmas", disse Youssef.

 

O deputado negou a tentativa de intimidação e se disse ameaçado. "Eu não ando armado, não ando com seguranças e me sinto ameaçado por um bandido", disse Pansera. "Eu não sou bandido e não estou ameaçando o senhor", respondeu Youssef.

 

Youssef e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa estão sentados frente a frente na sessão da CPI que está sendo realizada no plenário 3. Pansera é considerado integrante da “tropa de choque” de Eduardo Cunha, denunciado por receber propina de US$ 5 milhões para não atrapalhar obras da Petrobrás. Segundo o MPF, Cunha usou a igreja Assembléia de Deus Madureira, de Campinas, interior de São Paulo, para lavar dinheiro roubado da Petrobrás.

 

Com informações de 247       

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!