Adilson Filho: Palavras de ordem de esquerda dominam as ruas do Rio


por Adilson Filho, das ruas do Rio de Janeiro 

A manifestação no Rio de Janeiro, agora há pouco (sexta-feira,28 de junho) , foi bonita de se ver. Um protesto no centro da cidade cuja marca foram as reivindicações progressistas. Movimentos sociais, sindicatos, partidos (com suas bandeiras), professores, estudantes, líderes comunitários e o povo em geral partiram da Candelária, marcharam pela Rio Branco e foram até a sede da FETRANSPOR, onde a polícia cercava o prédio.

Os gritos eufóricos contra a corrupção política, Pec 37, contra os partidos, e “tudo isso que tá aí” deram lugar aos gritos por justiça social, pela democratização dos meios de comunicação e contra a corrupção geral, não só a política, mas também a do judiciário, dos Dantas da vida,  do empresariado e de outras esferas que, habitualmente, são “preservadas” do debate público.

As bandeiras eram, basicamente, as seguintes: Pela transparência na licitação das empresas de ônibus, pelo direito à moradia e não às remoções, pela desmilitarização da PM, por melhores condições de trabalho aos profissionais da educação e da saúde e pelo direito à vida (nas favelas). Muito “aqui e ali” se via alguém com aquela máscara mal encarada mas, em nenhum momento, foram hostilizados.

O importante mesmo é que o Rio provou nas ruas a força da esquerda. Estamos mais acordados do que nunca e o recado foi dado com categoria na cidade hoje: as forças progressistas, que sempre estiveram na luta, demonstraram de forma  inequívoca que estão dispostas a participar do novo ciclo democrático que se abre no nosso país.

Presidenta, estamos aqui, agora é com a senhora.

 

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!