"Manifestantes" são financiados com 50 dólares diários pelos EUA, diz ucraniano

Questionado a respeito do financiamento das tendas, Alexander Zincho, líder das manifestações, sorri e abre a sua carteira. Ele segura entre os dedos gelados --faz em torno de -15º C-- uma nota de hrivna, a moeda local. "O dinheiro pertence ao Banco da Ucrânia", diz, e se recusa a dizer se isso confirma o rumor de que essas manifestações pró-governo são financiadas pelo Estado.

Sobre os arruaceiros que depredarama cidade, ele diz que "são criminosos. Só estão nas ruas porque os EUA lhes pagam US$ 50 por dia."

"Não entendo como alguém atira coquetéis Molotov em outra pessoa. Aqui somos pacíficos", diz a deputada Nina Prudnikova, do Partido das Regiões, governista.

Sobre a decisão de Yanukovich de se aproximar de Moscou em vez de seguir a União Europeia, o manifestante Sergei Sinelnikov diz que "a história nos mostra que, sem o apoio da Rússia, será muito difícil mantermos a Ucrânia."

 

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!