"Estão desesperados. Só se preocupam em desqualificar", diz Eduardo sobre baixaria em página do PT no Facebook

Em sua página oficial no Facebook, o PT Nacional publicou nesta terça-feira um texto apócrifo com críticas ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), por não ter feito aliança com o partido para as eleições deste ano. No texto, o PT afirma que, por “desespero”, Campos mudou sua estratégia, mesmo após ter se beneficiado da aliança que tinha com o PT em anos anteriores e se mostrou “tolo”.

“Ao descartar a aliança com o PT e vender a alma à oposição em troca de uma probabilidade distante – a de ser presidente da República –, Campos rifou não apenas sua credibilidade política, mas se mostrou, antes de tudo, um tolo”, afirma o texto.

Eduardo Campos ficou perplexo com a virulência do artigo. Procurada pelo Globo, a assessoria do PT informou que o partido não se manifestaria sobre o artigo nem sobre sua autoria.

- Quem começa a ler o artigo com um tom desses, tem certeza que perderam a razão. Não estou acreditando! O Brasil está cansado desse tipo de debate nesse tom. Não há uma preocupação com o povo, não tem um debate sobre o futuro. Só se preocupam em desqualificar as pessoas - reagiu Eduardo Campos, que, a princípio, relutou em responder.

A publicação também classifica a possível candidatura de Campos à Presidência da República como “sem projeto, sem conteúdo e, agora se sabe, sem compostura política”, e diz que ela teria sido estimulada pelos “cães de guarda da mídia”.

Além de tecer críticas à gestão de Campos no governo, o texto sem assinatura ainda mira em na ex-senadora Marina Silva, aliada de Campos. Segundo a publicação, Marina Silva é o “ovo da serpente” que Campos colocou em seu ninho e será uma pedra no sapato.

“Em meio ao entusiasmo, Campos foi levado a colocar dentro de seu ninho pernambucano o ovo da serpente chamado Marina Silva, este fenômeno da política nacional que, curiosamente, despreza a política fazendo o que de pior se faz em política: praticando o adesismo puro e simples. Vaidosa e certa, como Campos, de que é a escolhida, Marina virou uma pedra no sapato do governador de Pernambuco, do PSB e da triste mídia reacionária que em torno da dupla pensou em montar uma cidadela”, afirmou.

Aos interlocutores, Eduardo Campos questionou o fato de só ser criticado por não ter esperado para se lançar em 2018.

- Ou eu sou bom ou eu sou ruim. Quer dizer que sou bom se esperasse 2018, mas sou ruim porque lancei minha candidatura agora?

O texto acusa Campos de ter se jogado nos braços da oposição e ter abandonado o projeto do PT. Nas conversas, entretanto, Campos disse que o comando da campanha do PT faz um esforço “desesperado “ de jogá-lo para a direita, mas se esquecem de sua tradição de esquerda e dos programas sociais que os governos petistas copiaram de Pernambuco.

Ele enumera que o crédito popular quem primeiro fez foi seu avô Miguel Arraes. Também de Pernambuco, Lula e Dilma dizem em seus programas que trouxeram Luz para Todos e o Farmácia Popular.

- Estão desesperados! - comentou Campos com os interlocutores após a publicação do artigo apócrifo.

Fonte O Globo

facebook


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!