PT solta nota dúbia sobre a Síria

PT solta nota dúbia sobre a Síria

Diante da farsa sobre um suposto uso de armas químicas pelo governo sírio, montada pelas grandes potências, o PT divulga uma nota que inicia com uma "condenação veemente a qualquer forma de violência contra civis". Só depois, o Partido dos Trabalhadores diz rechaçar qualquer tipo de "ingerência externa", etc. Ora. Os EUA estão mandando às favas a ONU. Anunciaram que a decisão de atacar ou não a Síria é apénas sua e de mais ninguém. Como se o mundo fosse o seu curral. O governo Sírio está denunciando enfaticamente que o suposto ataque com armas químicas foi uma fraude fabricada pelos terroristas financiados e armados pelos EUA e seus satélites da região. Denunciam que quem usou essas armas foram exatamente os terroristas estrangeiros introduzidos no país com ajuda direta da CIA. Mas é como se a voz das autoridades sírias, eleitas pelo povo sírio, não valesse de nada. Os EUA não respeitam as instâncias da ONU, desdenham o trabalho da comissão que foi enviada pela ONU ao país para esclarecer a situação, e o PT inicia sua nota denunciando no geral "a vilolência contra civis". Só que todos sabemos que é exatamente esse o pretexto que as potências agressoras estão usando para invadir mais um país árabe: "a violência contra civis". Basta! Vamos impedir mais esse crime contra a Humanidade! Vamos impedir que milhares de pessoas sejam assassinadas pelas bombas norte-americanas! Basta de conciliação!! Abaixo o imperialismo! Fora EUA da Síria!!!        

 

Leia nota do PT

 

"O PT condena com total veemência qualquer forma de violência contra civis e rechaça qualquer tipo de ingerência externa". O Partido dos Trabalhadores acompanha com crescente apreensão a situação na Síria. Desde o início dos conflitos naquele país, a nossa posição é de que cabe unicamente ao povo sírio encontrar uma solução pacífica e política para as suas diferenças. O PT condena com total veemência qualquer forma de violência contra civis e rechaça qualquer tipo de ingerência externa. Há exemplos recentes confirmando que ações militares patrocinadas por potências estrangeiras não ajudam a paz, a democracia e o bem estar, causando mais destruição e perda de vidas humanas. O PT reitera sua opinião favorável à democratização do sistema ONU, inclusive a ampliação do chamado Conselho de Segurança (CS). E apoiamos a posição manifesta pelo governo brasileiro, acerca da ilegalidade de toda e qualquer intervenção sem autorização expressa do CS. Por fim, defendemos a investigação completa do atentado cometido, ao que tudo indica, com armas químicas. E repudiamos a tentativa, já vista no caso do Iraque, há vários anos, de forjar pretextos para ações unilaterais. A paz está sob ameaça. O PT estará presente e se solidariza com todas as atividades em defesa da paz mundial.

Rui Falcão, presidente nacional do PT

Iriny Lopes, secretária de relações internacionais

Valter Pomar, secretário executivo do Foro de Sâo Paulo 

 

facebook