Ato do Partido Pátria Livre filia ex-lideranças do PPS no Distrito Federal

20/01/2013 16:08

Ato do Partido Pátria Livre filia ex-lideranças do PPS no Distrito Federal

Por Armando Mercadante

Na noite da última terça-feira (15), em uma das salas do Partido Pátria Livre, localizada no edifício Oscar Niemeyer, foi consolidado mais um ato de extrema importância para a história política do Distrito Federal. Importantes lideranças do Partido Popular Socialista (PPS) se filiaram ao PPL. Com essa nova composição e agregação, o Pátria Livre estabelece em sua crescente trajetória, com pouco mais de um ano e meio de registro no Tribunal Superior Eleitoral, um ganho positivo e expressivo no cenário político do Distrito Federal e Entorno.

A grande e confortável sala que abrigou os participantes para o festejo do ato de filiação se tornou pequena perante as centenas de pessoas que se fizeram presentes. Jovens, crianças, idosos e importantes lideranças contribuíram para uma celebração tipicamente familiar, deixando a formalidade de lado. O envolvimento era tanto que muitos que assistiam o ato de filiação, conduzida pela direção do PPL-DF, sentiram-se a vontade para expor problemas que vivenciaram no cotidiano, e, ainda, expuseram algumas sugestões que foram encaminhadas para a Executiva do Pátria Livre em busca de soluções.

O ato de filiação foi conduzida pela Executiva do PPL e por antigas lideranças do PPS. À frente estiveram o presidente do Partido Pátria Livre – DF e diretor-geral do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), Marco Antonio Campanella; os deputados distritais Raad Massouh e Wellington Luiz; o Subsecretario da Micro e Pequena Empresa, Vítor Corrêa; o subsecretário de Atenção à Saúde, Roberto Bittencourt; a ex-vice-presidente do PPS-DF, Ana Maria Vieira Santiago e o ex-secretario-geral do PPS-DF, Willian Ney Farias.

O primeiro a falar foi o deputado Wellington Luiz, que deu as boas vindas aos novos membros e com bastante entusiasmo disse: “vocês não vão se arrepender”. O deputado Raad Massouh recepcionou de forma calorosa todos os novos militantes exclamando: “vocês estão entrando em um partido grande! Não apenas em quantidade, mas, sim, na qualidade!” O ex-secretario-geral do PPS-DF, Willian Ney Farias, também falou das expectativas do seu novo partido. Disse que um dos motivos no qual aceitou ingressar no Partido Pátria Livre foi o tratamento sem preconceitos que o PPL oferece a qualquer cidadão independente de ideologia: “Um partido que se preocupa com o Brasil”. Logo em seguida fez a apresentação dos membros vindos do PPS.

Para encerrar o ato solene, o presidente do PPL-DF, Marco Antonio Campanella, agradeceu a presença de todos e deu as boas-vindas aos novos integrantes. Em um discurso bastante inflamado, no qual emocionou a todos os participantes, contextualizou a luta e os objetivos do PPL. Falou da trajetória histórica do partido: “Nós buscamos a nossa continuação naqueles que buscaram a nossa liberdade”. Campanella citou exemplos que inspiraram o PPL, como os mártires Tiradentes, e de pessoas que morreram lutando pela abolição, mas que jamais renunciaram os seus ideais.

Campanella também ressaltou a importância dos governos de Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, João Goulart, Tancredo Neves e do governo Lula. Destacou a luta similar de cada uma dessas gestões: “Libertar o Brasil das amarras estadunidenses”, exclamou.

Com essa nova integração, além de espaços importantes no GDF como a Autarquia Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) e a Subsecretaria de Atenção à Saúde. O Partido Pátria Livre fortalece cada vez mais seus quadros sociopolíticos, adquirindo mais seis nova Zonais, e se consolida como uma importante sigla partidária no cenário da capital federal.

Fonte Blog do Campanella

 

facebook